Notícia


4 de janeiro - Dia do Braille


A LOUIS BRAILLE
- Benedita de Mello -
(Do Livro Luz Interior)

"Tu foste, Braille, o Guia mais perfeito,
Que já se tenha tido ou desejado;
Com vida e morte iguais às de um eleito,
Muito pudeste ver, sem ter olhado...

Ao que jeito não tinha, deste jeito;
Grande herança deixaste ao deserdado,
Levando-o com a glória do teu feito,
Do mundo negro ao mundo iluminado.

Criaste a luz que a vista jamais sente,
Luz que apenas no céu terias visto,
Luz pela qual tu foste sábio e crente;

E foste mais, tu foste quase um Cristo;
Porque foste Louis Braille, hoje eu sou gente,
Porque um dia nasceste, hoje eu existo..."

Últimas Notícias



CRÉDITOS rodape